A Pilinha

(Música – Tony Moreira/ Letra – Tony Moreira e Tuna Universitária do Minho)

Estava a assar sardinhas
Com o lume a arder
Queimei a pilinha
Sem ninguém saber

Se fosse outra coisa
Eu não me importava
Mas era a pilinha
Que eu tanto estimava

Quando eu era pequenino
Minha mãe disse vai, vai
Vem depressa assar sardinhas
Para o jantar do teu pai

Menina da saia curta
Vem-me as sardinhas assar
Que eu não tenho uma sardinha
Para contigo casar

Passei-lhe as mãos pelas pernas
Para as comparar com as minhas
E ela disse: “Ó skinhead”
Vai mas é assar sardinhas

Ó filha não digas isso
Trinca lá essa sardinha
Se queres ver um skinhead
Olha para a minha pilinha

Posted in Cancioneiro and tagged as , ,